quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

No Maranhão, Roseana deseja erguer 11 presídios com BNDES e sem licitações

 No Maranhão, Roseana deseja erguer 11 presídios com BNDES e sem licitações




Com a autoridade desafiada pelas facções criminosas que dominam o maior presídio do Maranhão, o complexo de Pedrinhas, a governadora Roseana Sarney deseja erguer 11 presídios novos a toque de caixa. Quer fazer isso com dinheiro do BNDES —coisa de R$ 53 milhões— e sem licitações.

Deve-se a atmosfera emergencial à imprevidência do próprio Estado. No Maranhão, emergência tornou-se outro nome para a imprudência. É como se o governo local, desejasse desnudar a incompetência, cometendo-a. A administração de Roseana recebera do Ministério da Justiça R$ 22 milhões para construir três cadeias entre 2011 e 2012.

A aplicação do dinheiro estava condicionada à apresentação de bons projetos. Por razões que a sensatez desconhece, o governo maranhense descumpriu as pré-condições. A verba voltou às arcas do Tesouro. E o caos do sistema penitenciário aprofundou-se na proporção direta do crescimento do monturo de cadáveres.

Nos últimos doze meses, foram executados dentro dos cárceres do Maranhão 59 detentos. Numa chacina de outubro passado, produziram-se no complexo de Pedrinhas dez cadáveres e mais de duas dezenas de feridos. Com o cadeião de Pedrinhas sob convulsão, Roseana decretou “situação de emergência” —que lhe permitiria agora dispensar as licitações.

Na semana passada, arrancado de sua inércia por um novo surto de violência no presídio de Pedrinhas (cinco mortos, três decapitados), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu explicações a Roseana por escrito. O prazo para a resposta venceu na terça-feira.

Como não havia expediente na Procuradoria, a data limite foi esticada para esta quinta-feira pós-natalina. Porém, Roseana já mandou dizer que precisa de pelo menos 15 dias para se manifestar. O procurador-geral cogita requerer no STF a intervenção federal no Maranhão.

Há dois meses, em 24 de outubro, Roseana recebeu em sua sala representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Seus interlocutores tinham acabado de visitar o inferno de Pedrinhas. Desfiaram na frente dela o rosário de violações de direitos humanos que haviam testemunhado.

Nesse encontro, Roseana disse que não compactua com as atrocidades. E mencionou a intenção de erigir os 11 presídios novos —dez no interior do Estado, um na capital São Luís. Entre os presentes estava o juiz Douglas de Melo Martins. Vinculado ao Tribunal de Justiça do Maranhão, Douglas está cedido ao Conselho Nacional de Jutiça. Ele assessora a presidência do órgão, hoje ocupada por Joaquim Barbosa, que também preside o STF.

Profundo conhecedor das mazelas carcerárias do Maranhão, o doutor Douglas sustenta que o Complexo Penitenciário de Pedrinhas fugiu ao controle sobretudo porque recebe presos de todo Estado. Nessa versão, o crime organizado do interior do Maranhão passou a disputar território dentro da cadeia com as facções criminosas da capital. Daí a elevada quantidade de defuntos.


Contra esse pano de fundo, Roseana acertou ao localizar em cidades do interior maranhense dez dos 11 presídios que pretende erguer. Ela prometera entregar as cadeias prontas em seis meses. Já lá se vão dois. E não há vestígio de parede levantada. O que o procurador-geral terá de avaliar é se Roseana será capaz de fazer por pressão o que não fez por obrigação.


quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Alunos usam guarda-chuva dentro da sala de aula em escola estadual no interior do Maranhão




Os estudantes da escola estadual Vitorino Freire, situada em Alto Parnaíba, reclamam que no período chuvoso a situação do local que há tempos espera uma reforma fica pior

Da redação/Maranhão da Gente


Alto Paraíba

A cidade de Alto Parnaíba, situada a 1.100 km de São Luís, tem apenas uma escola estadual criada há mais de 40 anos e que há tempos espera uma reforma. Na rotina dos alunos o guarda chuva se tornou item de primeira necessidade, especialmente no final do ano quando começa o período chuvoso na região.  “No dia de chuva os alunos abrem os guarda-chuvas perante a aula, para ver se consegue estudar sem se molhar, ou até mesmo para não molhar o  material escolar”, relata Maciane Folha, aluna do segundo ano do Ensino Médio.

Recentemente, outra aluna da escola, Bruna Queiroz, denunciou nas redes sociais a situação do prédio e o caso até rendeu matéria divulgada pelo site Maranhão da Gente. A aluna do terceiro ano do ensino médio, Bruna Queiroz, está deixando a escola sem ver a reforma esperada por tanto tempo e outros alunos como Maciane Folha já sabem que vão encarar mais um período de contratempos com a chuva tendo de se equilibrar ente proteger o material escolar da água que cai das goteiras, e se concentrar nas aulas ministradas em condições precárias.

A situação da escola já chegou a ser denunciada ao Ministério Público e o tempo de espera por solução dos problemas enfrentados pelos estudantes da única escola da rede pública estadual na cidade não se resume apenas a atuais estudantes da escola. Andressa Almeida, atualmente na universidade e ex-aluna da escola Vitorino Freire lembra que isto já é uma novela antiga. “Entrei na escola em 2003 quando fui fazer a 5 serie e sai de 2009 quando terminei o 3 ano hoje estou terminando a faculdade. Esta promessa de reforma é antiga e principalmente repetida em ano eleitoral”, comenta.

O festival de goteiras no telhado aliado à péssima situação das instalações elétricas da escola já  provocou episódios que quase resultam em ferimentos nos estudantes. “Uma vez uma lâmpada explodiu e quase cai em cima de minha cabeça na sala de aula, tive que sair correndo”, revela a estudante que descreve um cenário caótico da escola apresentando como principais problemas a fiação elétrica exposta e a água acumulada nos corredores, tornando quase impossível estudar no local.

O site Maranhão da Gente enviou e-mail para a Assessoria de Comunicação da Secretaria Estadual de Educação indagando quando será iniciada a reforma na escola, que conforme informações repassadas pela assessoria em matéria anteriormente divulgada no site a respeito do caso, será iniciada em 2014 e já havia sido feita até uma visita de funcionários da Secretaria de Educação no local para averiguar a situação. No e-mail foi solicitada a informação detalhada de que dia será iniciada esta reforma e qual o orçamento destinado a este tipo de serviço.

Escola problemas

Promessa oficial

A proposta de Orçamento enviada pelo governo do Estado para a Assembleia Legislativa para o ano 2014 prevê um corte de R$ 23 milhões para á área da Educação. Após protesto de parlamentares de oposição e de professores, o deputado Alexandre Almeida, presidente da  Comissão de Orçamento, Finanças, Fiscalização e Controle, da Assembleia Legislativa, prometeu que esta situação será sanada com a inclusão de emendas que ampliem o valor dos recursos, repondo o que foi cortado no projeto encaminhado pelo governo do Estado.


Longe dos gabinetes da Assembleia Legislativa e do Palácio dos Leões, Maciane Folha e outros alunos da escola estadual Vitorino Freire seguem vivendo a rotina de suplícios que fica mais forte com as primeiras chuvas dos meses de novembro e dezembro e torcem para que  em 2014, a cidade  de Alto Parnaíba entre no mapa de ações da Secretaria Estadual de Educação, que conforme afirmação do secretario Pedro Fernandes,  em entrevista concedida a Rádio Mirante AM no mês de agosto, disse que a governadora Roseana Sarney iria lançar um programa destinado  a reformar todas as escolas da rede estadual de ensino.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Flavio Dino vence no primeiro turno.

Números da Amostragem revelam cenário em primeiro turno

Redaçao/Maranhão da Gente
às 7:00


Nova rodada de pesquisa Amostragem/Jornal Pequeno confirmou o amplo favoritismo do pré-candidato oposicionista Flávio Dino, que venceria no primeiro turno. No cenário mais provável no momento, Dino aparece com 55,85% seguido de Luís Fernando com 16,54%. A deputada Eliziane Gama aparece com 8,15% das intenções. Nulos e brancos somam 5,77% e não sabe/não quis responder 13,69%.

Num cenário mais amplo, o candidato oposicionista também lidera com folga. Ele tem 54,77% ; Luís Fernando, 15,85%; Eliziane Gama, 6,77%; Marcos Silva, 1,69% e Hilton Gonçalo, 0,31%. Nulos e brancos ficaram em 6,15% e não sabe/não respondeu 14,46%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 22 e 27 de novembro. Foram ouvidos 1.300 eleitores em 40 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2,66% para mais ou para menos.

Espontânea

Flávio Dino lidera também na pesquisa espontânea, quando não são apresentados os nomes dos candidatos aos entrevistados. Neste quesito ele aparece com 17,8%, seguido por Roseana Sarney (que não poderá ser candidata, mas é citada pelos entrevistados) com 7%, Luís Fernando 4%, Outros 3% e Eliziane Gama com 0,15%. Não sabem ou não opinam somam 58,62%.

2º turno: 40 pontos de diferença entre candidatos
2º turno: 40 pontos de diferença entre candidatos

Segundo Turno

A pesquisa avaliou também o desempenho dos candidatos em um eventual segundo turno no Maranhão. Numa disputa entre Flávio Dino e Luís Fernando Silva, o pré-candidato do PCdoB aparece com 59,7% dos votos contra 19% do pré-candidato indicado pelo Governo do Estado. Neste cenário, brancos e nulos somam 7,15% e 14,08 não responderam.


Já em um enfrentamento entre Flávio Dino e Eliziane Gama, a deputada teria 12,69% contra 63,54% do presidente da Embratur. Brancos e nulos (8,69%) e 15,08% não sabem ou preferiram não opinar.

Brasil vai se tornar um país de idosos já em 2030, diz estudo do IBGE


Fonte: Terra / Autor: Paula Bianchi

Na esteira dos países desenvolvimentos, o Brasil caminha para se tornar um País de população majoritariamente idosa. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o grupo de idosos de 60 anos ou mais será maior que o grupo de crianças com até 14 anos já em 2030 e, em 2055, a participação de idosos na população total será maior que a de crianças e jovens com até 29 anos.

A tendência de envelhecimento da população já foi observada no Censo de 2002 e ganhou força nos últimos dez anos. Em comparação com o último Censo, verifica-se que a participação do grupo com até 24 anos de idade cai de 47,4% em 2002 para 39,6% em 2012. Essa mudança também fica clara no aumento da idade medida da população, que passou de 29,4 anos em 2002 para 33,1 anos em 2012.

Um número importante para entender o crescimento da população idosa é a razão de dependência total, que leva em conta o quociente de pessoas economicamente dependentes e o de potencialmente ativas, dividido entre dependência de jovens e dependência de idosos. Entre 2002 e 2012 aumentou de 14,9 para 19,6 a razão de pessoas de 60 anos ou mais para cada grupo em idade potencialmente ativa. A expectativa é que esse número triplique nos próximos 50 anos, chegando a 63,2 pessoas de 60 anos ou mais para cada 100 em idade potencialmente ativa em 2060.

Os idosos, segundo a pesquisa, são em sua maioria mulheres (55,7%) brancas (54,5%) e moradores de áreas urbanas (84,3%) e correspondem a 12,6% da população total do País,  considerando a participação relativa das pessoas com 60 anos ou mais.

Os números do IBGE mostram ainda que a principal fonte de rendimento dos idosos de 60 anos ou mais foi a aposentadoria ou a pensão, equivalendo a 66,2%, e chegando a 74,7% no caso do grupo de 65 anos ou mais.

A coordenadora da pesquisa, Ana Lúcia Saboia, destaca a necessidade de atenção a está mudança na composição da população. “Hoje em dia a população de idosos que recebe benefícios é muito expressiva, grande parte recebe contribuições de transferência de renda. Os trabalhadores (que irão se aposentar no futuro e em tem carteira assinada) têm mais garantias. O sistema previdenciário tem que estar atento ao envelhecimento”, afirma

domingo, 24 de novembro de 2013

BLOG FOLHA MISTURA TOTAL DE ALTO PARNAÍBA É DESTAQUE EM SEMINÁRIO DE MÍDIAS LIVRES EM SÃO LUIS – MA.

Aconteceu neste sábado, 23, no Grand Hotel, em São Luís – MA, o Primeiro Seminário de Comunicação e Mídias Livres no Estado do Maranhão. O evento contou com presença de centenas de blogueiros e radialistas das Rádios Comunitárias das diferentes regiões do Estado do Maranhão, com palestras de várias autoridades do mundo da comunicação.
Foto: Agência BPI
O evento teve inicio por volta das 9 horas da manhã com a palestra do sociólogo membro da Associação de Software Livre.org e mídia-livrista, Fabricio Solonga, que falou do papel das mídias livres e contou a experiência vivida no Rio Grande do Sul, quando coordenou o Gabinete Digital que é uma inovação no relacionamento entre governo e povo.  

A presença do presidente da EMBRATUR e ex-deputado federal Flávio Dino, foi marcante, quando destacou a importância da liberdade de imprensa, especialmente no Maranhão e a interligação do estado através da comunicação livre e aberta.

O evento teve a colaboração também de Guido Bianchi, publicitário e presidente da Empresa Pernambuco de Comunicação; Marcio Jerry, Jornalista e ex-professor da UFMA, e, atualmente atua como Secretario de Comunicação da Prefeitura de São Luís – MA; Francisco Gonçalves, Professor e Doutor em Comunicação Social da UFMA e Presidente da Fundação Municipal de Cultura de São Luís; Ed Wilson, radialista, doutorando em comunicação, professor da UFMA e diretor de formação da ABRAÇO - MA; e, Camila Rocha e Francisco Junior, jornalistas e editores do site Maranhão da Gente,  que destacaram a importância dos blogs e fez grande ênfase a recente publicação do Blog Folha Mistura Total, escrito por Raildson Rocha de Alto Parnaíba – MA, quando o mesmo publicou nota da aluna Bruna Queiroz que reclamou em redes sociais da precariedade em que se encontra a única escola estadual do longínquo  município de Alto Parnaíba, localizado no extremo sul do estado, há mais de 1.100 km de distancia.


Também se fizeram presentes no evento Smith Rosa, Bosco Ascenso, Carlos Biah e Romullo Biah representando Alto Parnaíba.      

sábado, 16 de novembro de 2013

Flávio Dino é destaque nas propagandas do PCdo B




Começam neste sábado (14) as inserções nacionais do PCdoB. Pré-candidato a governo do estado do Maranhão e presidente do Instituto Brasileiro de Turismo, Flávio Dino é destaque nas propagandas de rádio e TV que irão ao ar no mês de novembro.

Discutindo formas de superar desigualdades sociais, Flávio Dino aparece nas inserções nacionais dialogando com jovens sobre a superação de problemas sociais.

“A gente precisa fazer reformas, ter mais igualdade, crescer com justiça social. São esses os valores que estão na alma do PCdoB”, é a resposta de Flávio Dino à jovem que lhe pergunta como superar as desigualdades que ainda existem no país.

Nas inserções regionais, Flávio Dino fala também de sua atuação na presidência da Embratur, coordenando o fluxo do turismo internacional de turistas no país e à frente de eventos importantes como a Copa do Mundo e a Jornada Mundial da Juventude.

Dino discute ainda soluções para os problemas do Maranhão – como a falta de água para mais da metade da população e a falta de investimento na Educação.

As inserções vão ao ar a partir deste sábado e devem se estender em datas alternadas até o mês de dezembro.

sábado, 9 de novembro de 2013

ENCONTRO ENTRE FLÁVIO DINO E MANOEL DA CONCEIÇÃO




Emoção marca encontro de Flávio Dino com trabalhadores da Região Tocantina

Reunião entre o pré-candidato a governo e trabalhadores é marcada pelo debate sobre prioridades para o desenvolvimento do Maranhão.

“Eu enxergo esse movimento como um grande compromisso que nós assumimos para ver a mudança do Maranhão. A transformação só acontecerá se escutarmos o povo bem escutadinho. Só assim essa realidade vai mudar.” Essas palavras foram ditas pelo líder camponês Manoel da Conceição – maranhense símbolo da luta pela reforma agrária e contra a ditadura militar no Brasil.

A primeira agenda do movimento Diálogos pelo Maranhão na região Tocantina neste fim de semana deu lugar ao debate com trabalhadores, sindicalistas e líderes camponeses do sul do estado. A homenagem prestada por Manoel da Conceição – líder camponês que fez história na luta contra a ditadura militar nas décadas de 1960 a 1980 – foi o destaque da manhã de sábado.

Na reunião realizada entre Flávio Dino (PCdoB), pré-candidato a governador do Estado, trabalhadores, sindicatos e movimentos sociais da região Tocantina renovou o debate acerca da promoção de um estado com maior Justiça Social para todos.

Com dezenas de lideranças presentes, a reunião foi marcada pelo contato direto de Flávio Dino com os representantes de vários segmentos da sociedade da região Tocantina. Professores, trabalhadores rurais, agentes de saúde, líderes religiosos, presidentes de associações de bairros e de comunidades carentes se somaram ao evento para relatar os problemas que afligem a região.

André Dias, professor e presidente do sindicato de classes na região, afirmou que a maior preocupação dos docentes é com o descaso do atual governo com a educação e mostrou preocupação com o corte de mais de R$ 23 milhões no orçamento destinado à Educação estadual.

O evento contou ainda com a participação dos deputados federais Simplício Araújo (SDD), Domingos Dutra (SDD) e Weverton Rocha (PDT), estaduais Marcelo Tavares (PSB) e Raimundo Cutrim (PCdoB).

Prioridade para investimentos sociais e de desenvolvimento regional

Nas conversas com os trabalhadores, Flávio Dino ouviu as preocupações relacionadas à falta de investimento em áreas importantes como a Educação e o Saneamento Básico. O destaque ao sucateamento da Companhia de Água e Esgoto que recentemente deu origem a uma crise de abastecimento na cidade foi pauta central.

Flávio Dino afirmou que a origem de todo esse problema é um governo que não prioriza as pessoas, preocupado apenas com poder e eleição. Como exemplo, Dino citou a proposta de orçamento enviada pelo Governo do Estado para ser votada na Assembleia Legislativa até dezembro. Educação e Caema tiveram cortes de R$ 23 milhões e R$ 178 milhões, respectivamente.

“Apesar de haver uma ampliação de recursos disponíveis, existe uma redução de investimento em áreas prioritárias. A nossa luta não é para alterar o rótulo, mas para alterar o conteúdo da política maranhense e da qualidade dos serviços públicos disponibilizados aos maranhenses”, concluiu.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

O desespero do clã Sarney

Sob o risco de perder o poder no Maranhão pela primeira vez em quase meio século, a família do ex-presidente lança campanha predatória contra o principal candidato da oposição


Roseana Sarney -

Claudio Dantas Sequeira



Em quase meio século de domínio no Maranhão, o clã Sarney nunca correu tanto risco de perder o poder. Os sinais de esgotamento começaram a surgir nos protestos que tomaram as ruas de São Luís em junho e ganharam mais substância nas últimas pesquisas de intenção de voto para 2014. Em todas elas, os candidatos apoiados por José Sarney, inclusive sua filha Roseana, atual governadora, patinam em índices de popularidade incomuns para quem ditou os rumos políticos do Estado por tanto tempo. A maior ameaça à hegemonia dos Sarney chama-se Flávio Dino, que lidera as pesquisas para o governo do Estado com quase 60% de apoio, índice que o credencia a liquidar a eleição no primeiro turno. Exatamente por isso, o ex-deputado federal do PCdoB, ex-juiz e atual presidente da Embratur tornou-se alvo de uma campanha implacável de difamação que expõe o desespero de quem não está acostumado a ser oposição.

                                                          ALVO
Presidente da Embratur e rival dos Sarney,
Flávio Dino lidera as pesquisas para governador


Um dos principais escudeiros da família Sarney na batalha contra Dino é o deputado federal Chiquinho Escórcio (PMDB/MA), que tem feito uma devassa nas contas da Embratur em busca de problemas que comprometam o presidente do órgão. Escórcio acaba de protocolar requerimento ao Ministério do Turismo questionando a Embratur sobre a decisão de abrir 13 escritórios de representação no Exterior. Ele também denunciou Dino à Comissão de Ética Pública da Presidência, acusando-o de usar o cargo para fazer campanha antecipada no Estado. “Dino trabalha em Brasília de segunda a quarta e viaja na quinta para o Maranhão. Quem você acha que está pagando isso?”, questiona Escórcio. Com a experiência de quem já travou nas urnas uma disputa com os Sarney em 2010, Dino diz que não cometeria tal deslize. “Todas as viagens não oficiais são pagas pelo PCdoB ou por mim”, garante. O presidente da Embratur diz que fica no órgão até o meio-dia de sexta-feira e só faz campanha depois das 18 horas.


Deputado Estadual Rubens Júnior (PCdoB)
As denúncias feitas por Escórcio ganharam destaque nos veículos que integram o Sistema Mirante de Comunicação, da família Sarney. No domingo passado, o jornal “O Estado do Maranhão” publicou reportagem sobre obras-fantasmas que teriam recebido emendas parlamentares do próprio Dino, quando era deputado federal. Foram R$ 5,6 milhões para a construção de ginásios e campos de futebol na cidade de Caxias. As obras, porém, existem e já foram inauguradas. Há poucos dias, Dino teve que se defender de outra denúncia, a de que recebia salário da Universidade Federal do Maranhão mesmo sem dar aula. Uma nota oficial da própria universidade desmentiu a acusação. Os sucessivos ataques do clã Sarney levaram Dino a revidar. Em denúncias ao Ministério Público, acusa o secretário de Infraestrutura do Maranhão e pré-candidato ao governo, Luis Fernando Silva, de usar helicóptero oficial para reuniões partidárias. O PCdoB de Dino também questiona o que chama de “manipulação do orçamento” por parte da governadora Roseana Sarney. “A análise da lei orçamentária mostra que Roseana cortou verbas de saneamento, educação e segurança pública, enquanto triplicou o orçamento de Infraestrutura, pasta do pré-candidato deles”, afirma o deputado estadual Rubens Júnior (PCdoB).

Senador José Sarney

O ex-presidente também entrou na briga. Nos artigos que publica aos domingos em seu jornal, Sarney encarna o papel de vítima e se diz perseguido por uma oposição movida por “ódio, inveja, ressentimento e ambição desmedida”. O grau de irritação do velho senador aumentou depois que o Palácio do Planalto se mobilizou em prol de Dino. Sarney ameaçou sabotar o palanque de Dilma em vários Estados e agora negocia uma solução para o imbróglio. Na quinta-feira, arquitetou-se em Brasília um plano para um acordo capaz de agradar às duas partes. O vice-governador de Estado, Washington Luiz de Oliveira, do PT, trocaria o governo por um assento vitalício no Tribunal de Contas. Assim, Roseana poderia se licenciar para concorrer ao Senado sem o risco de um petista assumir o governo e virar a máquina estadual contra o PMDB. O Palácio do Planalto apoiaria Roseana e tentaria interditar o palanque estadual para Eduardo Campos. O problema é que o PSB de Campos é aliado tradicional do PCdoB e Dino já se comprometeu com o socialista. “Podemos abrir o palanque para todos os aliados que tiverem candidatos à Presidência, inclusive o PT”, diz Dino. A batalha, como se vê, exige uma complexa engenharia política. A única certeza é que, pela primeira vez em muitos anos, os Sarney têm motivos reais para entrar em desespero.

Revista Isto é  -  Edição:  2293  -   25.Out.13


terça-feira, 22 de outubro de 2013

EM CARTA FLÁVIO DINO PEDE UNIÃO DOS ALIADOS CONTRA CRÍTICAS DO GRUPO DOMINATE

EM DEFESA DA VERDADE.


Flávio Dino em entrevista com Raildson Rocha/BPI - FMT


Meus amigos e minhas amigas,

Uso esse espaço para fazer um importante alerta a toda a população do nosso Estado. Vocês têm acompanhado as pesquisas que registram a preferência popular pela nossa pré-candidatura ao governo do estado. Diante desse fato, tomado pelo desespero, o grupo que se acha dono do Maranhão resolveu deflagrar uma violenta e cruel campanha de perseguição contra mim.

São rádios, jornais, postagens sucessivas e obsessivas em blogs, enfim todo o império de comunicação deles movido para me difamar.

A última invenção criminosa, divulgada em todo o Estado, é de que recebi mais de R$ 500 mil de salários da UFMA sem trabalhar. Entretanto, como a própria Universidade esclareceu, isso é mentira, já que me encontro legalmente cedido para exercer a Presidência da EMBRATUR. Este é um exemplo dos crimes que cometem diariamente, para tentar manter o poder e os seus privilégios.

Por que eles têm tanto ódio ? Porque tenho coragem para falar a VERDADE sobre a terrível situação que o Maranhão atravessa, sem água nas casas, sem segurança, sem saúde nem educação decentes.

Eles apostam tudo no submundo da política, que utiliza promessas de dinheiro fácil aos aliados e perseguição aos adversários como o método para vencer uma eleição, nem que seja na fraude e na marra.

Não podemos nos desviar do nosso caminho: debater os problemas do povo do Maranhão, defender propostas, dialogar com a sociedade, OLHAR PARA O FUTURO com fé e esperança.

A gente sabe que é só o começo. Até as eleições, coisas piores virão desse grupo que não quer perder seus privilégios, mantidos à custa da pobreza e do sofrimento da população do nosso Estado.

Precisamos permanecer UNIDOS.

Não sou proprietário de império de comunicação, por isso peço que vocês se mobilizem nas redes sociais.

Compartilhem e divulguem ao máximo esta Carta.

Conto com vocês e todos podem contar com a minha força, com a minha fé, com a minha luta. Não tenho medo.


Vamos vencer com a proteção de Deus. O Maranhão terá dias melhores; eles não roubarão o nosso futuro.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Escolas da rede estadual de Santa Filomena realizam I Desfile Cívico em Homenagem ao dia do Piauí




Aconteceu no ultimo sábado, 19, na cidade de Santa Filomena, separada da capital, Teresina por quase mil quilômetros de distancia. O I Desfile Cívico em comemoração aos 191 anos de independência do Piauí, o evento contou com a participação  das escolas: Unidade Educacional Professora Delfina Sobreira Queiroz, Educandário São José e Grupo Escolar Professor Lourenço Filho.




O desfile idealizado pelo Professor Saulo Nogueira com organização de todos os diretores, coordenadores e professores e participação maciça dos alunos que contou a história do Piauí.



A Banda gentilmente cedida pela Secretaria Municipal de Educação da cidade de Alto Parnaíba e C. E. Pedro Damasceno Filho, deu  show a parte com participação de alunos de praticamente  todas as escolas daquele município sob a batuta do mestre José Maria Moraes.  



O G. E. Professor Lourenço contou a história do Piauí da pré história  ressaltando as descobertas feitas pela pesquisadora Niede Guidon na Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, passando pela importância dos indígenas e negros africanos que forçados a pratica de trabalhos escravos na região. Destacou-se também a importância dos desbravadores e vaqueiros na colonização do estado, foram homenageados os heróis da Guerra do Jenipapo, os bravos Voluntários da Pátria que lutaram na Guerra do Paraguai, ressaltando a presença dos 234 que partiram de Santa Filomena para defenderem o território nacional;  os governadores  do  Estado, desde João Pereira Caldas até Wilson Martins e no final a escola  destacou a importância dos nossos mestres na educação municipal, um pelotão completo representou os principais nomes destas ilustres figuras filomenenses.



A U. E. Professora Delfina Sobreira Queiroz deu ênfase a importância dos trabalhos das tradicionais lavadeiras. A escola mostrou também a divindade de Santo Reis, as Cantigas de Roda, lendas do Cabeça de Cuia e, finalizou mostrando os recursos naturais da região.    


Já o Educandário São José apresentou as riquezas de nossa terra, os cerrados filomenenses que fizeram do município a  quinta economia estadual, os rebanhos,  a importância da apicultura,  as atividades industriais,  destacando a fábrica de bicicletas Houston, o cimento Nassau e a fabricação de jeans. O Educandário finalizou mostrando a fruticultura e o diversificado artesanato piauiense.



Foi assistido por centenas de pessoas que acompanharam todo o percurso que iniciou na Avenida Getúlio vargas e finalizou na Praça Barão do Paraimcontou  com o apoio da Policia Militar - PI.  Depois da fala das autoridades, com presença de representantes da 15ª GRE – Corrente, a aluna Girleane entoou brilhantemente o hino do Piauí.





O evento foi apresentado pelos Professores Carlos Biá e Raildson Rocha, o texto de apresentação é de autoria dos diretores José Dourado Farias e Inácia Nogueira e a supervisao de Iglésia Nogueira.



A equipe de profissionais da Agencia BPI - Biah Produções e Informática,  fez a cobertura total do evento e disponibilizou as imagens na sua pagina do Facebook. CLICK AQUI E OLHE



SE QUISER CÓPIAS EM PAPEL DAS FOTOS PASSE NA BPI NA  PRAÇA DA MATRIZ E ADQUIRA POR UM PREÇO ESPECIAL  

GOVERNO LANÇA, NESTA TERÇA-FEIRA (25) DECRETO COM INCENTIVOS AOS MUNICÍPIOS À ADESÃO AO SELO UNICEF

GOVERNO LANÇA, NESTA TERÇA-FEIRA (25) DECRETO COM INCENTIVOS AOS MUNICÍPIOS À ADESÃO AO SELO UNICEF Fonte: Seepp/Segov/Sedihpop ...