sexta-feira, 25 de outubro de 2013

O desespero do clã Sarney

Sob o risco de perder o poder no Maranhão pela primeira vez em quase meio século, a família do ex-presidente lança campanha predatória contra o principal candidato da oposição


Roseana Sarney -

Claudio Dantas Sequeira



Em quase meio século de domínio no Maranhão, o clã Sarney nunca correu tanto risco de perder o poder. Os sinais de esgotamento começaram a surgir nos protestos que tomaram as ruas de São Luís em junho e ganharam mais substância nas últimas pesquisas de intenção de voto para 2014. Em todas elas, os candidatos apoiados por José Sarney, inclusive sua filha Roseana, atual governadora, patinam em índices de popularidade incomuns para quem ditou os rumos políticos do Estado por tanto tempo. A maior ameaça à hegemonia dos Sarney chama-se Flávio Dino, que lidera as pesquisas para o governo do Estado com quase 60% de apoio, índice que o credencia a liquidar a eleição no primeiro turno. Exatamente por isso, o ex-deputado federal do PCdoB, ex-juiz e atual presidente da Embratur tornou-se alvo de uma campanha implacável de difamação que expõe o desespero de quem não está acostumado a ser oposição.

                                                          ALVO
Presidente da Embratur e rival dos Sarney,
Flávio Dino lidera as pesquisas para governador


Um dos principais escudeiros da família Sarney na batalha contra Dino é o deputado federal Chiquinho Escórcio (PMDB/MA), que tem feito uma devassa nas contas da Embratur em busca de problemas que comprometam o presidente do órgão. Escórcio acaba de protocolar requerimento ao Ministério do Turismo questionando a Embratur sobre a decisão de abrir 13 escritórios de representação no Exterior. Ele também denunciou Dino à Comissão de Ética Pública da Presidência, acusando-o de usar o cargo para fazer campanha antecipada no Estado. “Dino trabalha em Brasília de segunda a quarta e viaja na quinta para o Maranhão. Quem você acha que está pagando isso?”, questiona Escórcio. Com a experiência de quem já travou nas urnas uma disputa com os Sarney em 2010, Dino diz que não cometeria tal deslize. “Todas as viagens não oficiais são pagas pelo PCdoB ou por mim”, garante. O presidente da Embratur diz que fica no órgão até o meio-dia de sexta-feira e só faz campanha depois das 18 horas.


Deputado Estadual Rubens Júnior (PCdoB)
As denúncias feitas por Escórcio ganharam destaque nos veículos que integram o Sistema Mirante de Comunicação, da família Sarney. No domingo passado, o jornal “O Estado do Maranhão” publicou reportagem sobre obras-fantasmas que teriam recebido emendas parlamentares do próprio Dino, quando era deputado federal. Foram R$ 5,6 milhões para a construção de ginásios e campos de futebol na cidade de Caxias. As obras, porém, existem e já foram inauguradas. Há poucos dias, Dino teve que se defender de outra denúncia, a de que recebia salário da Universidade Federal do Maranhão mesmo sem dar aula. Uma nota oficial da própria universidade desmentiu a acusação. Os sucessivos ataques do clã Sarney levaram Dino a revidar. Em denúncias ao Ministério Público, acusa o secretário de Infraestrutura do Maranhão e pré-candidato ao governo, Luis Fernando Silva, de usar helicóptero oficial para reuniões partidárias. O PCdoB de Dino também questiona o que chama de “manipulação do orçamento” por parte da governadora Roseana Sarney. “A análise da lei orçamentária mostra que Roseana cortou verbas de saneamento, educação e segurança pública, enquanto triplicou o orçamento de Infraestrutura, pasta do pré-candidato deles”, afirma o deputado estadual Rubens Júnior (PCdoB).

Senador José Sarney

O ex-presidente também entrou na briga. Nos artigos que publica aos domingos em seu jornal, Sarney encarna o papel de vítima e se diz perseguido por uma oposição movida por “ódio, inveja, ressentimento e ambição desmedida”. O grau de irritação do velho senador aumentou depois que o Palácio do Planalto se mobilizou em prol de Dino. Sarney ameaçou sabotar o palanque de Dilma em vários Estados e agora negocia uma solução para o imbróglio. Na quinta-feira, arquitetou-se em Brasília um plano para um acordo capaz de agradar às duas partes. O vice-governador de Estado, Washington Luiz de Oliveira, do PT, trocaria o governo por um assento vitalício no Tribunal de Contas. Assim, Roseana poderia se licenciar para concorrer ao Senado sem o risco de um petista assumir o governo e virar a máquina estadual contra o PMDB. O Palácio do Planalto apoiaria Roseana e tentaria interditar o palanque estadual para Eduardo Campos. O problema é que o PSB de Campos é aliado tradicional do PCdoB e Dino já se comprometeu com o socialista. “Podemos abrir o palanque para todos os aliados que tiverem candidatos à Presidência, inclusive o PT”, diz Dino. A batalha, como se vê, exige uma complexa engenharia política. A única certeza é que, pela primeira vez em muitos anos, os Sarney têm motivos reais para entrar em desespero.

Revista Isto é  -  Edição:  2293  -   25.Out.13


terça-feira, 22 de outubro de 2013

EM CARTA FLÁVIO DINO PEDE UNIÃO DOS ALIADOS CONTRA CRÍTICAS DO GRUPO DOMINATE

EM DEFESA DA VERDADE.


Flávio Dino em entrevista com Raildson Rocha/BPI - FMT


Meus amigos e minhas amigas,

Uso esse espaço para fazer um importante alerta a toda a população do nosso Estado. Vocês têm acompanhado as pesquisas que registram a preferência popular pela nossa pré-candidatura ao governo do estado. Diante desse fato, tomado pelo desespero, o grupo que se acha dono do Maranhão resolveu deflagrar uma violenta e cruel campanha de perseguição contra mim.

São rádios, jornais, postagens sucessivas e obsessivas em blogs, enfim todo o império de comunicação deles movido para me difamar.

A última invenção criminosa, divulgada em todo o Estado, é de que recebi mais de R$ 500 mil de salários da UFMA sem trabalhar. Entretanto, como a própria Universidade esclareceu, isso é mentira, já que me encontro legalmente cedido para exercer a Presidência da EMBRATUR. Este é um exemplo dos crimes que cometem diariamente, para tentar manter o poder e os seus privilégios.

Por que eles têm tanto ódio ? Porque tenho coragem para falar a VERDADE sobre a terrível situação que o Maranhão atravessa, sem água nas casas, sem segurança, sem saúde nem educação decentes.

Eles apostam tudo no submundo da política, que utiliza promessas de dinheiro fácil aos aliados e perseguição aos adversários como o método para vencer uma eleição, nem que seja na fraude e na marra.

Não podemos nos desviar do nosso caminho: debater os problemas do povo do Maranhão, defender propostas, dialogar com a sociedade, OLHAR PARA O FUTURO com fé e esperança.

A gente sabe que é só o começo. Até as eleições, coisas piores virão desse grupo que não quer perder seus privilégios, mantidos à custa da pobreza e do sofrimento da população do nosso Estado.

Precisamos permanecer UNIDOS.

Não sou proprietário de império de comunicação, por isso peço que vocês se mobilizem nas redes sociais.

Compartilhem e divulguem ao máximo esta Carta.

Conto com vocês e todos podem contar com a minha força, com a minha fé, com a minha luta. Não tenho medo.


Vamos vencer com a proteção de Deus. O Maranhão terá dias melhores; eles não roubarão o nosso futuro.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Escolas da rede estadual de Santa Filomena realizam I Desfile Cívico em Homenagem ao dia do Piauí




Aconteceu no ultimo sábado, 19, na cidade de Santa Filomena, separada da capital, Teresina por quase mil quilômetros de distancia. O I Desfile Cívico em comemoração aos 191 anos de independência do Piauí, o evento contou com a participação  das escolas: Unidade Educacional Professora Delfina Sobreira Queiroz, Educandário São José e Grupo Escolar Professor Lourenço Filho.




O desfile idealizado pelo Professor Saulo Nogueira com organização de todos os diretores, coordenadores e professores e participação maciça dos alunos que contou a história do Piauí.



A Banda gentilmente cedida pela Secretaria Municipal de Educação da cidade de Alto Parnaíba e C. E. Pedro Damasceno Filho, deu  show a parte com participação de alunos de praticamente  todas as escolas daquele município sob a batuta do mestre José Maria Moraes.  



O G. E. Professor Lourenço contou a história do Piauí da pré história  ressaltando as descobertas feitas pela pesquisadora Niede Guidon na Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, passando pela importância dos indígenas e negros africanos que forçados a pratica de trabalhos escravos na região. Destacou-se também a importância dos desbravadores e vaqueiros na colonização do estado, foram homenageados os heróis da Guerra do Jenipapo, os bravos Voluntários da Pátria que lutaram na Guerra do Paraguai, ressaltando a presença dos 234 que partiram de Santa Filomena para defenderem o território nacional;  os governadores  do  Estado, desde João Pereira Caldas até Wilson Martins e no final a escola  destacou a importância dos nossos mestres na educação municipal, um pelotão completo representou os principais nomes destas ilustres figuras filomenenses.



A U. E. Professora Delfina Sobreira Queiroz deu ênfase a importância dos trabalhos das tradicionais lavadeiras. A escola mostrou também a divindade de Santo Reis, as Cantigas de Roda, lendas do Cabeça de Cuia e, finalizou mostrando os recursos naturais da região.    


Já o Educandário São José apresentou as riquezas de nossa terra, os cerrados filomenenses que fizeram do município a  quinta economia estadual, os rebanhos,  a importância da apicultura,  as atividades industriais,  destacando a fábrica de bicicletas Houston, o cimento Nassau e a fabricação de jeans. O Educandário finalizou mostrando a fruticultura e o diversificado artesanato piauiense.



Foi assistido por centenas de pessoas que acompanharam todo o percurso que iniciou na Avenida Getúlio vargas e finalizou na Praça Barão do Paraimcontou  com o apoio da Policia Militar - PI.  Depois da fala das autoridades, com presença de representantes da 15ª GRE – Corrente, a aluna Girleane entoou brilhantemente o hino do Piauí.





O evento foi apresentado pelos Professores Carlos Biá e Raildson Rocha, o texto de apresentação é de autoria dos diretores José Dourado Farias e Inácia Nogueira e a supervisao de Iglésia Nogueira.



A equipe de profissionais da Agencia BPI - Biah Produções e Informática,  fez a cobertura total do evento e disponibilizou as imagens na sua pagina do Facebook. CLICK AQUI E OLHE



SE QUISER CÓPIAS EM PAPEL DAS FOTOS PASSE NA BPI NA  PRAÇA DA MATRIZ E ADQUIRA POR UM PREÇO ESPECIAL  

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Feliz dia do Professor!!!




Tarefa difícil, mas não impossível, tarefa que pede sacrifício incrível! Tarefa que exige abnegação, tarefa que é feita com o coração! Nos dias cansados, nas noites de angústia, nas horas de fardo, de tamanha luta, chegamos até a questionar: Será, Deus, que vale a pena ensinar? Mas bem lá dentro responde uma voz, a que nos entende e fala por nós, a voz da nossa alma, a voz do nosso eu: - Vale sim, coragem! Você ensinando, aprende também. Você ensinando, faz bem a alguém, e vai semeando nos alunos seus um pouco de PAZ e um tanto de Deus!

Parabéns Mestres pelo seu dia!!!


Uma carinhosa homenagem do SINSEPAP  - Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Alto Parnaíba – Maranhão.

Missa no Pedra Furada



No ultimo domingo, 13 de outubro, a família do saudoso Desembargador Aluízio Ribeiro da Silva, devotos de São Francisco de Assis, organizou a tradicional Missa no Sítio Pedra Furada, este ano foi a 13ª edição, que contou com a presença de diversos fieis, vizinhos e amigos do Sr. Pedro Alberto.



A Santa Missa foi celebrada pelo Padre Alex Lafuente, que fez uma brilhante homilia, refletindo sobre as palavras do Santo Evangelho de São Lucas (Lc 17,11-19)  


Jesus cura dez e só um agradece


Caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galileia. Estava para entrar num povoado, quando dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam a certa distância e gritaram: “Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!” Ao vê-los, Jesus disse: “Ide apresentar-vos aos sacerdotes”. Enquanto estavam a caminho, aconteceu que ficaram curados. Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. E este era um samaritano. Então Jesus perguntou: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?” E disse-lhe: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou”.



O Reverendo falou da atenção que devemos ter com as pequenas coisas, e, fez referencia ao missionário da África, São Daniel Combonni, que é celebrado no dia 10 de outubro, finalizando volta às palavras do Evangelho: “A gratidão expressa no retorno daquele samaritano (pagão) curado que se ajoelha diante de Jesus e agradece põe em relevo a ingratidão dos outros nove que rapidamente se esqueceram da mediação do Mestre...”



Antes da missa, os Homens do Terço de Maria, da cidade  de Alto Parnaíba, sob a liderança de Francisco Moreira,  recitaram as orações em homenagem a Maria nossa mãe, com participação dos presentes.


No final Pedro Alberto fez os agradecimentos, houve distribuição de medalhas de São Daniel Combonni e, servido um delicioso lanche.




Dr. Aluizio Ribeiro



“Aluizio Ribeiro foi juiz de direito de Alto Parnaíba por nove anos entre o final dos anos 1950 e a década seguinte. Se entrosou com o povo alto-parnaibano e tornou-se um deles, mesmo natural do vizinho município maranhense de Balsas. Homem simples, cordial, simpático e magistrado culto, democrático, legalista e realista, honesto e probo, que não se escondia atrás da toga ou do poder, o Dr. Aluizio, como era conhecido, pertenceu a todas as camadas sociais e gostava de se misturar à multidão, conforme proclamava aos juízes mais jovens em começo de carreira.

Nascido em 14.04.1917 e casado com dona Marinalva, o Dr. Aluizio morreu em São Luís no dia, 04.07.2003. Jamais se distanciou da comarca que presidiu por anos, especialmente após se aposentar no topo da carreira na magistratura maranhense, como desembargador do Tribunal de Justiça, após ser por décadas juiz de direito, juiz eleitoral, membro do Tribunal Regional Eleitoral, onde exerceu o cargo de corregedor-geral. Perspicaz e capaz, com corpo franzino que se transformava em um gigante na oratória perfeita - do clássico ao popular -, a sua primeira morada era a aprazível Fazenda Pedra Furada, no encontro do afluente do mesmo nome com as águas majestosas do Velho Monge, de quem era um amante devotado”. (Dr. Décio Rocha) 

Ali viveu por algum tempo, e,  agora, seu filho Pedro Alberto, que antes vinha passar apenas  as férias escolares, agora reside no local.



“O Juiz tem de ser necessariamente um participante e nunca o simples observador inatingido do drama cotidiano. Portanto, para bem decidir e resolver, ele terá de se confundir na multidão, ser um do povo, humilde e bom.  Sim,  o juiz, antes de tudo, há de ser bom”.  (Des  Aluízio Ribeiro da Silva)




Fotos: Thomaz Roger Biá/Agencia BPI

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Lula e Dilma se afastam de Sarney e vão apoiar Flávio Dino no Maranhão



Depois de prestigiar o poder do clã Sarney na política nacional e manter uma relação próxima nestes últimos 11 anos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff acertaram uma “traição cirúrgica” ao senador José Sarney e a sua família, que comandam o Maranhão há 50 anos.

Dilma com LulaEm reunião no Alvorada na quinta-feira passada, os coordenadores da campanha pela reeleição de Dilma concluíram que chegou a hora de o governo apoiar a eleição de Flávio Dino (PC do B) no Estado e garantir um palanque forte para a presidente no Maranhão. O presidente do PT, Rui Falcão, foi contra, mas foi voto vencido.

A própria dinâmica da política local guiou a decisão do grupo formado pelos ministros Aloizio Mercadante, o marqueteiro João Santana, o ex-ministro Franklin Martins, o presidente do PT, Rui Falcão, além de Lula e Dilma. A atual governadora, Roseana Sarney (PMDB), que está em seu segundo mandato consecutivo, não poderá concorrer. O escolhido da família é o secretário de Infraestrutura do Estado, Luís Fernando Silva, que não está bem posicionado nas pesquisas eleitorais. Um palanque patrocinado pelos Sarney, na avaliação do grupo, seria contraproducente. O apoio a Dino poderá interditar, ainda, qualquer costura local do PC do B com o PSB para franquear palanque à dupla Eduardo Campos-Marina Silva.

O cenário é ruim para Roseana e para a reprodução do apoio do Planalto à governadora. Ela enfrenta problemas na disputa pela única vaga ao Senado em 2014. Seu principal adversário ao cargo, o vice-prefeito de São Luís, que é do PSB, está à frente nas pesquisas. Além disso, se Roseana deixar o governo para concorrer ao Senado em 2014, o vice-governador Washington Luiz Oliveira, do PT, assume o Estado. O clã Sarney considera que Washington não é completamente alinhado com a família e teme que ele não trabalhe com afinco para ajudar a eleger o escolhido para suceder à governadora.

O PT do Maranhão, por sua vez, está em crise desde 2010, porque foi obrigado a apoiar a reeleição de Roseana, quando queria se aliar a Flávio Dino. Houve intervenção de Lula no PT local e isso acabou enfraquecendo o partido, que perdeu muitos de seus integrantes.

Além disso, neste momento, o próprio PC do B está cobrando o Planalto que abra espaço para o nome de Dino porque o partido é um aliado tradicional do governo e tem no Maranhão o único Estado capaz de eleger um governador. Dino, que hoje preside a Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), pode articular um palanque para o PSB ou PSDB no Estado se for rifado pelos petistas.

Colateral. O descolamento de Dilma e Lula de Sarney será, no entanto, cuidadosamente planejado para não produzir efeitos colaterais indesejados na aliança PT-PMDB em outros Estados. A ideia é circunscrever o rompimento ao Maranhão. Lula está disposto, por exemplo, a dar apoio a Sarney se quiser tentar a reeleição pelo Amapá.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROMOVE I JOGOS ESCOLARES DE ALTO PARNAÍBA.


O evento teve inicio na noite de quinta-feira, 10 e termina dia 13 de outubro, com vários jogos de futsal que estão acontecendo na quadra de esportes, já os jogos de queimada acontecerão no Calçadão Vitória, e completam a programação as modalidades de atletismo, ciclismo e voleibol.   


E, no Dia da Criança acontecerá uma gincana cultural no Calçadão Vitória, na Praça Cel. Adolpho Lustosa, no centro da cidade.

Será das 07h às 11h30, e é uma realização da Prefeitura Municipal de Alto Parnaíba, da Secretaria Municipal de Educação, do Departamento Municipal de Esporte e da Associação Esportiva de Alto Parnaíba, e tem como organizadores: Raimundo Nonato de F. Oliveira, Nazarena Mª Ramos Lopes, Ana Vitoria M. de Azevedo, Ana Flávia M. de Azevedo, Antônia Coelho Neta, Francisley Almeida, Carlos André Lopes e Nailton Moura.

O objetivo é incentivar a prática do esporte e a construção do conhecimento por meio de jogos e brincadeiras.

VEJA A PROGRAMAÇÃO:
07h30 - Abertura
8h00 – Gincana de rua.
8h40 - Mímicas
9h00 - Prova de resistência
9h20 - Complete a música
Quem está cantando?
9h40 - Adivinhar objetos
10h00 - Perguntas e respostas
11h00 - Apresentação e caracterização (artista famoso)
11h30 – Encerramentos

APOIO DO EVENTO:
Escola Mun. Conceição Neres.
Escola Mun. Leda Tájra
Escola Mun. Marly Sarney
Escola Mun. São José
Educação Infantil Sossego da Mamãe
Centro Ed. Pedro Damasceno Filho
Centro Ed. Tia Zezé
Centro de Ensino Vitorino Freire
Casa da Criança - (PETI)

...“A atividade lúdica é o berço obrigatório das atividades intelectuais da criança sendo por isso, indispensável à prática educativa". Jean Piaget

Por Raildson Rocha

Informações: Antônia Coelho

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

TERÇO DOS HOMENS NO BAIRRO SANTA CRUZ



O Terço dos Homens de Alto Parnaíba, nesta quarta-feira, 09,  saiu da casa de Maria, Igreja Nossa Senhora das Vitórias e foi celebrar com os irmãos da comunidade Santa Cruz que está em missão, além dos homens do terço, muita gente participou da celebração que teve como leitura o Santo Evangelho de São Mateus (Mt 16, 13-30), proclamado pelo irmão Francisco Moreira que, na oportunidade fez uma belíssima pregação.


Confissão de Pedro (Mt 16, 13-30)

Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem?
 Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas.
Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou?
Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!
Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus.
E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.
Depois, ordenou aos seus discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Cristo.
Leia mais em: http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/sao-mateus/16/#ixzz2hJP05Or5





E, hoje, 10 de outubro, a Comunidade Santa Cruz, celebra a festa de São Daniel Comboni, com a Santa Missa presidida pelo Padre Alex, às 19:30 horas, na Igreja Santa Cruz.


Recado de um missionário para você: “Hoje é 10 de outubro. Há 132 anos neste dia morria em Cartum, Sudão, o profeta e apóstolo da África Bispo Daniel Comboni. Suas últimas palavras foram: 'morro, mas minha obra não morrerá'. Há 10 anos o Papa João Paulo II canonizava Daniel Comboni, hoje ele é um Santo da Igreja. A missão Comboniana continua em 40 países do mundo, entre eles o Sudão do Sul e Sudão, terras de povos amados por Daniel Comboni. Por isso, lhe peço que faça uma oração de agradecimento a Deus pelo dom de São Daniel Comboni à Igreja e ao mundo e, sobretudo, reze por nós missionários diretamente empenhados no trabalho da evangelização em situações difíceis, em outras terras e culturas, especialmente no meio dos mais pobres, como o fez Daniel Comboni. Amém, Axé, Auerê, Shalom. Muito agradecido, em Cristo".


Raimundo Rocha,é Missionário Comboniano, natural de Balsas e atualmente reside no Sudão do Sul - África. 

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

D. DACY ROCHA FOI SEPULTADA HOJE, 07 DE OUTUBRO.

UMA MULHER DE FÉ


Para falar da extraordinária mulher que foi D. Maria Dacy do Amaral Rocha, pesquisei arquivos do Blog do Dr. Décio Rocha, seu filho, e eis que encontrei uma verdadeira obra de arte, de um filho que apaixonadamente relata a linda história de sua genitora e de sua família.  


Dr. Décio Rocha, um sábio advogado, amante de sua terra, morreu subitamente, como seus irmãos(Plínio Aurélio, Humberto Hélio, Antonio Rocha Júnior) e seu pai (Antonio Rocha Filho) na madrugada do dia 14 de fevereiro deste ano.
Da esquerda para direita: D. Dacy Rocha, D.Ana Borges, D.Filomena e D. Domingas Alves.


Narrativa do Dr. Décio Rocha  

Em 09 de julho de 1928, na pequena Victória do Alto Parnaíba, no extremo sul maranhense, Ana Alaíde Lopes do Amaral, então com 23 anos de idade, dava a luz ao seu quinto filho - a terceira filha -, que recebeu o nome de Maria Dacy Lopes do Amaral, em homenagem a uma falecida tia materna.


Desde os primeiros dias de vida, minha mãe passou a ser criada por seus avós maternos, João Pereira Lopes e Joana Torquato Lopes (Joaninha) como filha, ali convivendo, a princípio, com outros primos já criados pelos avós, Raimundo Nonato Lopes dos Santos, Jonilo Lopes dos Santos e Gracy Lopes dos Santos, filhos da falecida tia Dacy, e logo depois com os primos João da Cruz Franco Lopes, Maria de Jeus Lopes, Geraldo da Cruz Lopes, Deusdedith da Cruz Lopes e Luiz Gonzaga da Cruz Lopes, filhos de seu tio Raimundo Lourival Lopes, que retornou à casa dos pais após a morte de sua esposa, Maria da Cruz Franco Lopes, além do primo Ney Lopes, filho natural de Lourival, de Mariinha Fonseca e de Conceição Lopes, também filhos de criação de meus bisavós.


Hoje, 83 anos depois, minha mãe continua entre nós, enfrentando mais um desafio que a existência lhe impôs: o terrível mal de Alzheimer, uma doença implacável e humilhante que corroi a memória e humilha a condição humana.


Filha de Elias do Amaral Brito com Ana Alaíde, n'uma prole de 16, minha mãe casou-se aos 21 anos de idade com meu pai, Antonio Rocha Filho, o Rochinha, falecido em 27 de abril de 1990, após sofrer um fulminante infarto agudo do miocárdio quando conversava com ela, no amanhacer daquele dia triste, ainda deitados na cama do mesmo quarto em nossa velha casa de Alto Parnaíba, onde moraram desde o primeiro dia do casamento, realizado em 20 de janeiro de 1949.


Maria Dacy do Amaral Rocha teve onze filhos, três dos quais mortos ainda pequenos. Antonio Herbert (Bete), Elias Elton (Zeta), Plínio Aurélio, Humberto Hélio, Antonio Rocha Júnior, José Benedito (Tri), Clóris Alaíde e eu somos os que sobreviveram até a fase adulta, já que outro baque sofrido com imensa resignação e fé inabalável em Deus por minha mãe foi a passagem de três de meus irmãos, Júnior em 26 de março de 1992; Humberto em 30 de março de 2001; e Plínio, dois meses após, em 30 de maio de 2001, todos de morte súbita.


Mesmo cardíaca, a tudo ela enfrentou com extrema discrição, religiosidade cultuada no dia a dia, a cada momento da vida, fé inquebrantável na misericórdia infinita de Cristo, inclusive a mesma vida discreta como mulher de prefeito por dez anos, sem ostentações, sem cargos públicos, conduzindo com naturalidade a assistência social sem aparatos e sem verbas públicas, mantendo as portas de nossa casa abertas a todos do povo, independentemente de estar ou não o marido no poder, assim como a casa de São Luís, tratando a todas as pessoas com a mesma humildade e a mesma serenidade, ajudando no que fosse possível, encaminhando pleitos, atendendo sem discriminação.


Como disse no inicio, meus avós maternos tiveram 16 filhos, vindo ele a falecer em 1962, em Britânia, Goiás, e ela, com alzheimder, em 1985, em Porangatu, Goiás, onde morava com sua filha mais velha, Rita Edith Lopes do Amaral Rocha, a tia e madrinha Ritinha. Além desta, os outros irmãos de minha mãe são: Maria Magnólia Lopes do Amaral (Magui), Salatiel Lopes do Amaral, Luís Antonio Lopes do Amaral (já mortos), Maria Stela do Amaral Paiva e Silva, Maria do Socorro do Amaral Nogueira, Waldemar Lopes do Amaral Brito (falecido), Maria Zulmar do Amaral Soares, Maria José do Amaral Camapum (a tia Zezé), Nilson do Amaral Brito (falecido), Paulo de Tarso Lopes do Amaral (desencarnado), Maria Luiza Margarida do Amaral Avelar, José Elisson Lopes do Amaral (morto), Alair Maria do Amaral Lopes (falecida - era minha madrinha de batismo) e Ana Alaíde Amaral de Carvalho Nunes, a tia Alaidinha.


Entre 1966 e 1998, minha mãe exerceu o cargo de escrivã, tabeliã de notas e oficial do registro civil do Cartório do 2º Ofício da comarca de Alto Parnaíba, período em que, por algumas vezes, foi a escrivã eleitoral da 11ª zona do Maranhão, marcando sua atuação com honestidade e extremo cuidado com a missão pública.


De Júnior, que era casado com Tânia Maria Viana Rocha, minha mãe tem suas duas primeiras netas, Maria Dacy Viana do Amaral Rocha Pacheco, advogada e servidora pública federal, esposa de André Pacheco, e Ana Alayde do Amaral Rocha Mendes, jornalista, casada com Alyssson Fabiano Mendes, residentes em Brasília, além de Ana Carolina, filha de Clóris com José Damasceno Nogueira Filho, e de Ana Dacy, minha filhinha com cinco anos, havida com minha esposa, Veronice Fonseca do Amaral Rocha.


Amiga da família de meu pai, de quem meu avô materno era primo legítimo, minha mãe tem o carinho e o respeito dos membros da família Rocha, que a tratam com especial atenção, assim como da grande maioria da população da comunidade a quem ela se dedicou a vida inteira, sem holofotes e sem verbas públicas, como na implantação de nossa primeira creche casulo, em 1988, na construção do templo atual da Igreja matriz de Nossa Senhora das Vitórias, no final da década de 1960, na distribuição de bolsas de estudo para estudantes carentes de nosso antigo ginásio, dentre outras medidas que ela tomava com elevado espírito público de solidariedade humana.


Mesmo com Alzheimer, os seus filhos e demais parentes, como Santana, com meus pais desde o casamento deles, se encontram sempre ao seu lado, cuja simples presença já nos aproximam um pouco mais da paz e de Deus.


O Dr. Flávio Damasceno Nogueira, assim descreve D. Dacy:  “A José Benedito Amaral Rocha e demais irmãos, primos, enfim... toda família, minhas verdadeiras condolências pelo falecimento de "tia" Dacy que representou aqui na terra serenidade, dignidade, bondade, resignação e doadora de infinito amor que somente pessoas iluminadas conseguem fazer. Que o pai do céu a receba e conforte a todos que precisam da sua luz!!! Alto Parnaíba perde hoje umas das pessoas mais honradas que pisaram nessa terra”.


D. Maria Dacy do Amaral Rocha, faleceu na manhã do último domingo, 06 de outubro, aos 85 anos em sua cidade natal, agora resta-nos  a saudade e o legado deixado por ela. D. Dacy, descanse em paz!!!

sábado, 5 de outubro de 2013

FLÁVIO DINO LANÇA PRÉ-CANDIDATURA AO GOVERNO DO MARANHÃO




                                                   Foto Manoel Carvalho

Como o próprio Flavio Dino disse nas redes sociais: “ontem tivemos uma noite maravilhosa e abençoada. Belos discursos e a participação vibrante de lideranças de todo o nosso Estado. Lembrei a narrativa bíblica de Davi contra Golias, o monstro que encarnava o pecado, a injustiça e a opressão. Assim como Davi, vamos lutar com as nossas armas e com muita fé, sem medo nenhum”.

No seu discurso inicial, apresentou 1ª Proposta do Partido do Maranhão, o Partido da Mudança: Água para Todos. “Assumimos desde logo o compromisso de garantir abastecimento d'água na casa de todos os maranhenses”.

Já no discurso na 13ª Conferencia estadual do PC do B, lembrou que a Constituição Federal faz 25 anos e, infelizmente, os direitos fundamentais ainda não chegaram aos lares da maioria do nosso povo. Essa é a nossa grande luta.

Flavio Dino agradeceu aos inúmeros apoios recebidos em todo estado do Maranhão, estiveram presentes os dep. Bira do Pindaré (PSB), Raimundo Cutrim (PCdoB), Simplício Araújo(Solidariedade), Rubens Jr(PCdoB) e do ex-prefeito de Porto Franco Deoclides Macedo(PDT), dentre muitas outras autoridades políticas.

Bosco com  Flávio Dino
Estou na companhia do amigo blogueiro Bosco Ascenso, na Conferencia do PC do B que se estenderá durante toda a tarde desde sábado, 5 de outubro. 

Carlos Biá e Flávio Dino

Lula tirou 38 milhões da miséria, e com Temer em 1 ano mais 3 milhões voltam à extrema pobreza

Lula tirou 38 milhões da miséria, e com Temer em 1 ano mais 3 milhões voltam à extrema pobreza O número de pessoas que ganham m...