domingo, 31 de agosto de 2014

Pesquisa: Data M mostra Flávio Dino com 57,8% dos votos contra 23,1% de Edinho Lobão

Pesquisa: Data M mostra Flávio Dino com 57,8% dos votos contra 23,1% de Edinho Lobão


Pesquisa confirma favoritismo de Flávio Dino e elevada rejeição a Edinho

A nova rodada da pesquisa DataM contratada pelo jornal Atos e Fatos revelou que Flávio Dino (PCdoB) mantém a dianteira na disputa pelo Governo do Maranhão. A pouco mais de um mês para o dia das eleições, o oposicionista possuiria, segundo o instituto, 57,8% das intenções de voto dos maranhenses contra 23,1% do segundo colocado, Lobão Filho (PMDB).

A pesquisa foi realizada após a primeira semana do horário eleitoral gratuito, em que se pode identificar a preferência do eleitorado em relação ao período mais quente da campanha. A distância que separa Flávio Dino do segundo colocado é de 34 pontos de diferença. Em terceiro lugar aparece Zé Luis Lago (PPL) com 1%, Professor Josivaldo (PCB) com 0,9%, Luís Pedrosa (PSOL) tem 0,4% e Saulo Arcangeli (PSTU) teve 0,3%. Brancos e nulos somam hoje 10,2% dos eleitores e não sabem ou não responderam, 6,4%.




Dino também lidera o voto espontâneo (quando o eleitor não é apresentado ao nome dos candidatos). Neste quesito, Dino possui 41,8% das intenções de voto e Lobão Filho possui 14,9%.

Já em uma disputa direta entre Flávio Dino em Lobão Filho, em um eventual segundo turno, 62% dos maranhenses afirmam que votariam em Flávio Dino contra 24,1% dos que afirmam que votariam em Lobão Filho. Neste cenário, brancos e nulos somam 8,7% e não sabem ou não responderam, 5,2%.

Rejeição – A pesquisa apurou também a rejeição do eleitorado em relação aos candidatos que disputam o comando do Palácio dos Leões a partir de 1º de janeiro de 2015. Confrontados com a pergunta “em quem não votaria de jeito nenhum”, 44% dos eleitores informaram rejeitar Lobão Filho, enquanto 12,8% disseram não votariam em Flávio Dino. 8,3% não votariam em Luís Pedrosa, 3,8% em Zé Luís Lago, 3,4% em Professor Josival e 2,4% em Saulo Arcangeli. 2,5% disseram que poderiam votar em todos e 7% disseram que não votariam em nenhum. Não sabem quem rejeitam ou não responderam à questão 15,9%.


A pesquisa DataM foi a campo entre os dias 21 e 24 de agosto e entrevistou 1.400 pessoas de todas as regiões do Maranhão. A pesquisa tem margem de erro de 3% para mais ou para menos e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo 037/2014.

Roberto Rocha lidera na disputa pelo Senado Federal

Roberto Rocha lidera na disputa pelo Senado Federal


 







Candidato das oposições, Rocha lidera absoluto na disputa pelo Senado Federal

Na pesquisa de intenção de votos para o Senado, o candidato da coligação Todos Pelo Maranhão também lidera. Roberto Rocha tem 29% das intenções de votos contra 20% de Gastão Vieira. Haroldo Sabóia, do PSOL, tem 5,6%; Marcos Silva (PSTU) tem 4%. Branco e nulo somam 24%.

Na campanha para o Senado, o campeão de rejeição também é o candidato da família Sarney, Gastão Vieira, com 17%. Ele é seguido por Saboia, com 11% e Rocha, com 9%.


A pesquisa Data-M ouviu 1.500 pessoas, entre os dias 21 a 24 de agosto. A pesquisa foi registrada no TRE sob a inscrição 037/2014. A margem de erro do questionário é de 3 pontos para mais ou menos.








sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Pesquisa Datafolha mostra Dilma e Marina empatadas



Pesquisa Datafolha mostra Dilma e Marina empatadas


Pesquisa Datafolha mostra Dilma e Marina empatadas com 34%; Aécio tem 15%

Na pesquisa anterior, divulgada dia 18, Dilma tinha 36% e Marina, 21%.

Na simulação de segundo turno, Marina atinge 50% e Dilma, 40%.


(Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Folhapress)

Pesquisa Datafolha sobre a corrida presidencial, divulgada nesta sexta-feira (29), indica uma situação de empate entre a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, e a ex-senadora Marina Silva, candidata do PSB. Cada uma aparece com 34% das intenções de voto. A seguir, vem o senador Aécio Neves (PSDB), com 15%. Na pesquisa anterior do Datafolha, divulgada no último dia 18, Dilma tinha 36%, Marina, 21% e Aécio, 20%.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a ex-senadora alcançou 50% contra 40% da presidente. Na pesquisa anterior, Marina tinha 47% e Dilma, 43%.

No levantamento desta sexta, Pastor Everaldo (PSC) obteve 2%. Os outros sete candidatos somados têm 1%. Segundo o levantamento, os que disseram votar branco ou nulo são 7%, mesmo percentual dos que não sabem em quem votar.

Veja os números do Datafolha para a pesquisa estimulada (em que uma cartela com a relação dos candidatos é apresentada ao entrevistado):

- Dilma Rousseff (PT): 34%
- Marina Silva (PSB): 34%
- Aécio Neves (PSDB): 15%
- Pastor Everaldo (PSC): 2%
- José Maria (PSTU): 0% *
- Eduardo Jorge (PV): 0% *
- Luciana Genro (PSOL): 0% *
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0% *
- Eymael (PSDC): 0% *
- Levy Fidelix (PRTB): 0% *
- Mauro Iasi (PCB): 0% *
- Brancos/nulos/nenhum: 7%
- Não sabe: 7%

(*) Os candidatos indicados com 0% são os que não atingiram 1% das intenções de voto; somados, os sete têm 1%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo". O Datafolha fez 2.874 entrevistas em 178 municípios nestas quinta (28) e sexta (29). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00438/2014.

Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:

- Dilma Rousseff: 27%
- Marina Silva: 22%
- Aécio Neves: 10%
- Outras respostas: 3%
- Em branco/nulo/nenhum: 3%
- Não sabe: 32%

Segundo turno
Nas simulações de segundo turno, o Datafolha avaliou os seguintes cenários:

- Marina Silva: 50%
- Dilma Rousseff: 40%
- Brancos/nulos/nenhum: 7%
- Não sabe: 3%

- Dilma Roussef: 48%
- Aécio Neves: 40%
- Brancos/nulos/nenhum: 9%
- Não sabe: 4%

O Datafolha não realizou simulação de segundo turno entre Marina e Aécio.

Rejeição
A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.

- Dilma Roussef: 35%
- Pastor Everaldo: 23%
- Aécio Neves: 22%
- Zé Maria: 18%
- Eymael: 17%
- Levy Fidelix: 17%
- Rui Costa Pimenta: 16%
- Luciana Genro: 15%
- Marina Silva: 15%
- Eduardo Jorge: 14%
- Mauro Iasi: 14%

Avaliação da presidente
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma Rousseff tem a aprovação de 35% dos entrevistados – no levantamento anterior, eram 38%. O índice se refere aos entrevistados que classificaram o governo como "ótimo" ou "bom".

Os que julgam o governo "ruim" ou "péssimo" eram eram 23% e agora são 26%, segundo o Datafolha. Para 39%, o governo é "regular" – 38% no levantamento anterior.

- Ótimo/bom: 35%
- Regular: 39%
- Ruim/péssimo: 26%
- Não sabe: 1%

A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 5,9 – na pesquisa anterior, foi 6,0.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Nota oficial de Flávio Dino sobre o falecimento do candidato à Presidência Eduardo Campos


Nota oficial de Flávio Dino sobre o falecimento do candidato à Presidência Eduardo Campos





O candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino, divulgou nota de pesar pelo falecimento do ex-governador e candidato à Presidência Eduardo Campos:

NOTA OFICIAL

Eduardo Campos sempre foi um amigo e companheiro leal. Estou profundamente triste com essa tragédia. A dor por essa perda é tão grande quanto a minha gratidão a ele.

Solidarizo-me, em primeiro lugar, com a mãe de Eduardo, a ministra Ana Arraes, pois bem sei que não há dor humana maior do que a perda trágica de um filho.

Meus sinceros pêsames à esposa e aos filhos, ao povo pernambucano, aos amigos e companheiros dos PSB, do PPS e da REDE. Estamos com vocês em pensamento e orações.

O Brasil perde um grande líder. Nós perdemos uma grande inspiração. Que Deus o receba e console a sua família.


terça-feira, 12 de agosto de 2014

“Governo Tudo pelo Povo” - Parece que o combustível acabou !

“Governo Tudo pelo Povo”


Parece que o combustível acabou !


Rua Prefeito José Soares/cruzamento com Sen. Vitorino Freire -
Próximo à Câmara de Vereadores

As ruas de Alto Parnaíba viraram verdadeiras armadilhas, bueiros quebrados e buracos no calçamento causam transtorno e prejuízo à população.


Durante poucos minutos percorremos algumas ruas, principalmente no centro da cidade e deparamos com situações críticas.

Rua Poeta Gonçalves Dias/com Antonio Rocha Filho
Na rua poeta Gonçalves Dias, fotografamos dois bueiros quebrados, um na esquina com a Rua Prefeito Antonio Rocha Filho e o outro na esquina com a Rua Capitão Daniel Brito, a sinalização é uma vara com uma sacola de plástico na ponta. Esta rua é o principal acesso ao estado do Piauí, ligando o Maranhão à BR 235 PI, com constante tráfico de automóveis e caminhões de grande porte que transportam insumos agrícolas. Na ligação com a MA 006, a referida rua recebeu recentemente pavimentação asfáltica obra do Governo do Estado com recursos do BNDES.

Placa identificatória de Convênios BNDES GOV. MA
 Entrocamento R. Poeta Gonçalves Dias - Av. Rio Parnaíba - Bairro Santo Antonio
Na avenida governador José Sarney esquina com a Travessa João Biá, observamos a mesma situação acima. Neste cruzamento já ocorreram vários acidentes inclusive o que vitimou fatalmente a jovem Aracélia Maciel.    

Avenida Governador José Sarney esquina com a Travessa João Biá
Ainda no bairro Santa Cruz deparamos com outro bueiro quebrado, na Rua Prefeito Elias Rocha altura da travessa Cibrazem que já causou vários acidentes com pedestres, ciclistas e motoqueiros.


Rua Prefeito Elias Rocha com Travessa Cibrazém Bairro Santa Cruz

Outras ruas como a prefeito José Soares, em vários pontos, a prefeito Antonio Rocha filho em toda sua extensão, a Governador José Sarney, dentro muitas outras, o calçamento está em precário estado com muitas pedras soltas, causando colisões.

Rua Prefeito José Soares com Av. Gov. José Sarney - Próximo do CRÁS 

O que percebemos, foi que o combustível que movimentou e empolgou os alto-parnaibanos nos primeiros meses do Governo tudo pelo Povo pode ter acabado. Ou seria apenas um “fogo de palha?”


Rua Presidente Juscelino Kubitschek com Prefeito José Saores 

Com arrecadação superior a 40,2 milhões de reais nos 19 meses de governo, e média mensal de 2,1 milhões. Não justifica tamanho descaso e abandono para com nossas vias públicas, esse valor exclui os repasses fundo a fundo, arrecadação municipal e convênios, que por sinal  são eleitoreiros em sua maioria, (como bem descreve Cândido Peçanha, em "O Nobre Deputado).  

Rua Benevenuto Pereira Costa/Miguel Bahury  - Bairro Santo Antonio
Lembramos que a grande maioria das obras realizadas neste governo foram custeados com recurso originados de convênios dos governos Federal e Estadual.  


Foto postada por um internauta no Facebook  em 2012. 

PS: Resta apenas uma pergunta, quem é o culpado pelos bueiros quebrados?


Fonte: Banco do Brasil
Fotos: Carlos Biá 


segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Polícia Federal liga Roseana Sarney a esquema de corrupção do doleiro Alberto Yousseff




Polícia Federal liga Roseana Sarney a esquema de corrupção do doleiro Alberto Yousseff




Caiu como uma bomba o depoimento da contadora do doleiro Alberto Yousseff, preso em São Luís, no hotel Luzeiro por participação em um esquema de desvios de mais de 10 bilhões de dinheiro público.

No depoimento à Policiai Federal em Curitiba, a contadora informou que o acerto para o Governo do Maranhão em propinas era de R$ 6 milhões e citou nomes como o do ex-chefe chefe da Casa Civil, João Abreu.

Ela contou que teve uma reunião em São Luís para tratar do assunto com as presenças de João Abreu, da procuradora Geral do Estado Helena Haickel e Graça Cutrim, gestora do Fundo de Previdência do Maranhão.

A contadora informou para a Policia Federal que a proprina seria fruto de uma negociação para pagamwento dos precatórios da Constran da ordem de R$ 120 milhões e que deste total o doleiro ficaria com 12 milhões e os agentes do governo com a metade da parte que caberia a Yousseff. O precatório é uma dívida antiga do governo com a construtora.

Do total acertado, o governo já pagou para a Constran de precatórios R$ 36 milhões em parcelas, sendo a última de R$ 4 milhões no dia 6 deste mês.

A primeira propina teria sido entregue pelo doleiro para um assessor seu que estava junto com ele hospedado no Luzeiros, na Ponta do Farol, em andares distintos.

Yousseff entregou para o assessor duas malas com dinheiro em espécie da ordem de R$ 1,3 milhão que forram levados pelo assessor do então chefe da Casa Civil do Governo do Estado do Maranhão, João Abreu, segundo revelou a contadora.O nome do então assessor da Casa Civil é Milton Braga Durans;

Ela disse ainda que numa segunda remessa foram entregues aqui em São Luís R$ 300 mil e que o governo estaria fazendo pressão para receber o acertado senão as parcelas não seriam liberadas.

O assessor que teria recebido os R$ 300 mil reclamou que o dinheiro era pouco e que iria consultar a governadora Roseana Sarney. O Palácio dos Leões desmentiu qualquer envolvimento da governadora no episódio.

O Jornal Nacional teve acesso ao depoimento da contadora do doleiro e a matéria foi publicada na edição de hoje.

Contadora de doleiro revela esquema de corrupção e propinas para agentes do governo do Maranhão

 Contadora de doleiro revela esquema de corrupção e propinas para agentes do governo do Maranhão 




Caiu como uma bomba o depoimento da contadora do doleiro Alberto Yousseff, preso em São Luís, no hotel Luzeiro por participação em um esquema de desvios de mais de 10 bilhões de dinheiro público.

No depoimento à Policiai Federal em Curitiba, a contadora informou que o acerto para o Governo do Maranhão em propinas era de R$ 6 milhões e citou nomes como o do ex-chefe chefe da Casa Civil, João Abreu.

Ela contou que teve uma reunião em São Luís para tratar do assunto com as presenças de João Abreu, da procuradora Geral do Estado Helena Haickel e Graça Cutrim, gestora do Fundo de Previdência do Maranhão.

A contadora informou para a Policia Federal que a proprina seria fruto de uma negociação para pagamwento dos precatórios da Constran da ordem de R$ 120 milhões e que deste total o doleiro ficaria com 12 milhões e os agentes do governo com a metade da parte que caberia a Yousseff. O precatório é uma dívida antiga do governo com a construtora.

Do total acertado, o governo já pagou para a Constran de precatórios R$ 36 milhões em parcelas, sendo a última de R$ 4 milhões no dia 6 deste mês.

A primeira propina teria sido entregue pelo doleiro para um assessor seu que estava junto com ele hospedado no Luzeiros, na Ponta do Farol, em andares distintos.

Yousseff entregou para o assessor duas malas com dinheiro em espécie da ordem de R$ 1,3 milhão que forram levados pelo assessor do então chefe da Casa Civil do Governo do Estado do Maranhão, João Abreu, segundo revelou a contadora.O nome do então assessor da Casa Civil é Milton Braga Durans;

Ela disse ainda que numa segunda remessa foram entregues aqui em São Luís R$ 300 mil e que o governo estaria fazendo pressão para receber o acertado senão as parcelas não seriam liberadas.

O assessor que teria recebido os R$ 300 mil reclamou que o dinheiro era pouco e que iria consultar a governadora Roseana Sarney. O Palácio dos Leões desmentiu qualquer envolvimento da governadora no episódio.


O Jornal Nacional teve acesso ao depoimento da contadora do doleito e a matéria foi publicada na edição de hoje.

Veja a matéria na integra:

Bateu desespero na loca do “Futi” e de sua corja!!!

Bateu desespero na loca do “Futi” e de  sua corja!!!




"Quem tem fé, de verdade, não tem medo de nada, nem de ninguém", diz Flávio Dino em resposta a agressões.


Desde a manhã, os perfis fakes de Edinho Lobão me dirigem mensagens agressivas em pleno Dia dos Pais. Esse tipo de "gente" só tem maldade na alma.

Fazem alusão à trágica morte do meu filho para tentar me intimidar e desestabilizar emocionalmente. "Gente" baixa.

O senador João Alberto (PMDB) afirmou, aos berros, que sou Satanás. E agora fazem panfletos apócrifos em que sou representado pelo Diabo.

Espalham mentiras contra meu pai, um idoso de 82 anos, aposentado e hipertenso. Essa "gente" é liderada pelo senador Jose Sarney.

Querem, assim, conduzir a campanha ao esgoto absoluto, me levar ao nível deles, que nada tem a dizer ou propor.

Eles não sabem que quem tem fé, de verdade, e põe a sua vida a serviço da causa da justiça, não tem medo de nada, nem de ninguém.

Somente bárbaros nazistas, que se acham donos do Maranhão por herança, são capazes de agredir um pai que perdeu um filho, no Dia dos Pais.

Estou indignado e machucado. Mas jamais com medo ou abatido. Não tenho esse direito. Temos que libertar o Maranhão dessa "gente".


Avante, com força e fé!

Flávio Dino/Blog Gilberto Lima

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Flávio Dino tem o triplo das intenções de voto em relação a Edinho Lobão, aponta pesquisa

Flávio Dino tem o triplo das intenções de voto em relação a Edinho Lobão, aponta pesquisa



A mais recente pesquisa Data M/Atos e Fatos revela que o candidato oposicionista Flávio Dino tem três vezes mais intenções de votos que o candidato do grupo Sarney, Edinho Lobão Filho.

Quando perguntados em quem votar sem a apresentação da lista de candidatos, 36% dos entrevistados declaram espontaneamente a opção por Flávio Dino. E 12% mencionam o nome do candidato Lobão Filho. “É um dado que confirma a imensa vantagem que o candidato Flávio Dino tem”, aponta o relatório analítico do Instituto Data M.

A pesquisa foi registrada com protocolo TRE-MA 00031/2014.

Média

Em todas as pesquisas estimuladas (quando o pesquisador apresenta todos os candidatos) feitas e registradas, o candidato oposicionista Flávio Dino tem na média 54% das intenções de votos, contra 20% obtidos por Edinho Lobão Filho.


Na última pesquisa Exata (registro MA-00022/2014), por exemplo, de 17 de julho, Dino apareceu com 54% contra 25% do candidato do grupo Sarney. O Data M (registro MA-0015/2014) do final de junho apontou Dino com 58% e Lobão com 20,7%. Na última pesquisa Amostragem (registro MA-00012/2014), no final de maio, Flávio apareceu com 54%, contra 18,92% de Edinho Lobão.-

Avião que caiu e matou cinco pessoas em Balsas voava irregularmente desde setembro de 2011

Avião que caiu e matou cinco pessoas em Balsas voava irregularmente desde setembro de 2011


Morreram o piloto, Delano Martins Coelho, filho da ex-prefeita de Uruçui, Maria do Espirito Santo Bringel, sua noiva Lorena Alves, Maria de Jesus Cruz, Francisca Pereira e Alan Patrick.


Imagem: Antonio José da Cotril


O avião monomotor prefixo PT-WPH que caiu em cima de uma residência  na manhã de ontem (3) em Balsas, a 810 km de São Luís, no sul do Maranhão, vitimando cinco pessoas, estava com o Certificado de Aeronavegabilidade cancelado em razão do vencimento, em 03 setembro de 2011, da Inspeção Anual de Manutenção – IAM e do não cumprimento de NCIA – Notificação de Condição Irregular de Aeronave.


Imagem: GP1

O Certificado de Aeronavegabilidade é o documento emitido pela Agencia Nacional de Aviação Civil – ANAC que comprova que uma aeronave está com sua condição de vôo verificada. Dele constam, ainda, as informações relativas ao operador.

De acordo com o art. 114, do Código Brasileiro de Aeronáutica, “Nenhuma aeronave poderá ser autorizada para o vôo sem a prévia expedição do correspondente certificado de aeronavegabilidade, que só será válido durante o prazo estipulado e enquanto observadas as condições obrigatórias nele mencionadas”.

O comandante Cláudio Roberto Farias Freitas, do 4º Batalhão de Policia Militar de Balsas, informou que o piloto chegou a pedir ajuda pelo rádio informando de uma “pane no motor do avião”.


Morreram no acidente o piloto, Delano Martins Coelho, 36 anos, filho da ex-prefeita de Uruçui, Maria do Espirito Santo Bringel Coelho, sua noiva Lorena Alves de Lima, 22 anos, Maria de Jesus Cruz e Silva, 87 anos, sua filha Francisca Pereira e Silva e o neto Alan Patrick Silva Setulvedo, 32 anos.


Deu na Veja: Maranhão prepara adeus a Sarney

Deu na Veja: Maranhão prepara adeus a Sarney


O site da revista Veja destacou neste domingo a manchete “Maranhão prepara adeus a Sarney“. A reportagem diz que “desde 1966, apenas um governador se elegeu contra a vontade de José Sarney".


O site da revista Veja destacou neste domingo a manchete “Maranhão prepara adeus a Sarney“. A reportagem diz que “desde 1966, apenas um governador se elegeu contra a vontade de José Sarney. Neste ano, o grupo dá sinais claros de enfraquecimento com a aposentadoria de Sarney e a desistência de Roseana de disputar as eleições”.

A reportagem esteve na cidade de Presidente Sarney e conta que o analfabetismo está na casa dos 40%. “A cidade é o melhor exemplo do que, 48 anos atrás, o recém-eleito governador José Sarney apontava como o dilema maranhense: ‘O Maranhão não suportava mais, nem queria, o contraste de suas terras férteis, de seus vales úmidos, de seus babaçuais ondulantes, de suas fabulosas riquezas potenciais com a miséria, com a angústia, com a fome e o desespero’.”

O texto acrescenta que o contraste continua: “Em 2014, as casas de pau a pique continuam existindo por todo o território maranhense. O Estado tem o segundo menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil”.

“Mas, hoje, às vésperas de se aposentar, o outrora jovem político se tornou o maior símbolo daquilo que dizia combater. Desde 1966, apenas um governador se elegeu contra a vontade de Sarney: Jackson Lago, em 2006. Ele não concluiu o mandato porque foi retirado do posto pela Justiça Eleitoral. Quem assumiu o cargo foi Roseana Sarney. O nome de Sarney, seus parentes e aliados está presente em incontáveis escolas, pontes, rodovias, avenidas, hospitais, fóruns e municípios – além de Presidente Sarney, existe a cidade de Governador Edison Lobão.”

Segundo a Veja, Sarney e seu grupo, em cinco décadas, “foram incapazes de dar aos municípios maranhenses um padrão de vida digno. Ao mesmo tempo, recorreram a métodos condenáveis de cooptação política. Sarney assumiu o cargo como um renovador: era um jovem político de boa formação intelectual e pouco ligado aos coronéis. Aos poucos, ele concentrou um poder muito superior ao dos cargos que ocupava”.

A Veja diz que “o nome que pode derrotar o grupo de Sarney é o de Flávio Dino (PC do B), um ex-juiz federal que aparece com uma larga vantagem nas pesquisas de intenção de voto. Ele tem a seu lado partidos de peso, como PSDB e PP, e atrai até mesmo uma ala considerável do PT – que, oficialmente, apoia Lobão Filho (PMDB)”.


“Nós queremos derrotar o Sarney como um caminho para o Estado crescer. É um poder familiar, patriarcal, patrimonialista e oligárquico impede que o Estado desenvolva suas potencialidades”, diz o candidato à Veja.

Lula tirou 38 milhões da miséria, e com Temer em 1 ano mais 3 milhões voltam à extrema pobreza

Lula tirou 38 milhões da miséria, e com Temer em 1 ano mais 3 milhões voltam à extrema pobreza O número de pessoas que ganham m...