quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

SESSÃO CONFUSA NA CÂMARA DE VEREADORES PODE RETARDAR INÍCIO DAS AULAS NA ZONA RURAL

SESSÃO CONFUSA NA CÂMARA DE VEREADORES PODE RETARDAR INÍCIO DAS AULAS NA ZONA RURAL 


Os Vereadores foram convocados para duas sessões extraordinárias na ultima segunda-feira, 06, dando inicio aos trabalhos da nova composição do legislativo municipal. Os novatos aparentemente apresentaram sinais claros de nervosismo da estreia, pois pela primeira vez estavam representando o povo de Alto Parnaíba em uma sessão da Câmara de Vereadores.

A convocação foi para votarem os Projetos de Lei do Executivo 001/2017 e 002/2017, que regulamenta e autoriza o Poder Executivo contratar servidores para ocuparem cargos excepcionais e de urgência que não foram contemplados no último concurso publico.

O PL 001/2017 que trata da regulamentação foi aprovado por unanimidade com duas emendas, já o PL 002/2017, que visava à autorização para o executivo contratar professores para zona rural, operadores de maquinas pesadas, engenheiro, médicos, odontólogos técnicos em enfermagem, dentre outros, teve uma votação confusa, pois a maioria não sabia como estavam votando e terminou por desaprovarem o projeto, ou ainda, aprovar somente pela metade, no que tange a contratação apenas dos profissionais para a Secretaria de Saúde.

Toda confusão foi gerada depois de lidos os PL’s pelo assessor da câmara, e o presidente coloca-los em discussão. Quando o Vereador Wladimir Rocha  (PDT), fez uso da palavra proferiu um discurso, pífio,  chulo e sem nexo aplicando a velha “embromeicham”, afirmando que era um vereador sem lado, pois dizia não ser de situação nem de oposição, usando ainda de uma linguagem confusa, que lhe é peculiar, conseguiu confundir quase todos os que estavam na sessão, além de contar com a inexperiência dos vereadores, e induzindo-os, fez com que ninguém mais soubesse o que, na verdade estava se tratando na reunião, esperava-se que o nobre edil, com toda sua experiencia adquirida como vereador e presidente, ajudasse os novatos, facilitando-lhes o entendimento das matérias em foco, que geralmente tem textos técnicos.

A recusa causou enorme prejuízo ao inicio do ano letivo da zona rural, uma vez que praticamente todas as escolas rurais não tiveram professores aprovados no último concurso, eis que na sessão o mesmo vereador alegou da real necessidade de contração destes profissionais, até parece desconhecer os problemas municipais, principalmente na área educacional.

A Secretaria de Obras também será afetada, uma vez que não foi autorizado a contratação de operadores de máquinas pesadas.

O presidente até tentou reorganizar os trabalhos, mas, devido a falta de experiencia faltou-lhe pulso, quando deixou que o vereador tomasse conta da sessão, prejudicando aquele que seria seu primeiro trabalho no comando da casa de leis. A confusão foi de tal maneira que o presidente sequer deu por encerrado os trabalhos, e, na manhã do dia seguinte, tanto os vereadores de oposição quanto os de situação não sabiam como teria saído o resultado da votação, quem achava que votou contra votou a favor e vice versa. 

Indagado, o prefeito disse que sancionará a Lei de acordo com a votação dos vereadores, deixando pra eles a responsabilidade pelo prejuízo causado, principalmente na área educacional. Disse também, que a intenção do governo será fazer concurso público para que supra  a necessidade, mas, não pode fazê-lo agora porque o realizado ano passado ainda está dentro da validade o que poderia prejudicar as pessoas que estão classificadas e esperando pela convocação.    

No próximo dia 15 começará o Ano Legislativo, esperamos que a sessão extraordinária sirva de aprendizado para esta augusta casa de leis,  e, que durante o ano todos se entendam para que possamos ter trabalhos produtivos. Acreditamos na força jovem e na vontade de trabalhar dos novos vereadores e apostamos acima de tudo na experiencia dos veteranos para que possam guiar os novatos, mostrando-lhes os verdadeiros caminhos da democracia!       


Nenhum comentário:

Lula tirou 38 milhões da miséria, e com Temer em 1 ano mais 3 milhões voltam à extrema pobreza

Lula tirou 38 milhões da miséria, e com Temer em 1 ano mais 3 milhões voltam à extrema pobreza O número de pessoas que ganham m...